postais do arroz (1)

postais do arroz (1)


a memória do arroz
0 ahcravo_DSC_7483

pelo alinhamento das estacas o arroz vai sendo lançado

as marés é que mandam
e venho do mar
o arroz é que manda
e a faina outra
a do semear artesanal
da barca da bóia do saco
do voo do arroz
pela mão lançado à água
à terra alagada
ao berço
borda do campo
porto godinho
amieira
vinha da rainha
um pouco por aqui andei
colhi onde semeavam
semeio agora
a memória do arroz
a minha
(borda do campo; 2019)

a beleza do sal (59)


boa safra

0 ahcravo_DSC_3306_joaquim hdr

o sr. joaquim a “achegar” na salina do romão

as alterações climáticas já se fizeram sentir na extracção do sal, o ano passado, no salgado da figueira da foz.

as chuvas tardias, atrasaram a preparação dos talhos e mais tarde a própria extracção.
salinas houve que nem produziram.
o tempo este ano também não anda famoso, chuva tardia/sol/chuva. a semana passada estive nos armazéns de lavos e já havia quem começasse a encher os talhos, no dia a seguir choveu.
tivemos um fim de semana de muito calor e …. vai chover de novo.
esperemos que este ano os produtores tenham melhor sorte e o salgado cresça e se mantenha.
aqui fica um registo de 2017, em que o marnoto está a “achegar” o sal, assim o tempo se “achegue” também.
boa safra

 

 

mãos (5)

mãos (5)


(des)crença
0 ahcravo_DSC5891

patrícia relvas (lavoisier)

 
acredito no produto
das mãos na obra
talvez memória um dia
 
o reencontro com
perdura enquanto
apenas enquanto
 
a eternidade o regresso
são hoje e agora
nada existe para além
 
um amigo trouxe-te
sem o saber
a este dia onde ainda
 
as tuas palavras
o teu rosto
as nossas conversas
foram de novo
 
nisso acreditávamos
acredito ainda
 
(lavoisier; cae; 2019)
escuta

escuta


0 ahcravo_DSC02634 bw

luis ferreira na peça “monólogo do diabo” de antónio tavares

escuta o vento
no fremir das folhas
das árvores nuas
 
entre luz e sombra
a fronteira é ténue
 
muitos sucumbem
ao peso da luz
e caem na sombra
 
nas árvores nuas
assobia o vento
por entre os ramos
 
ténue a fronteira
entre sombra e luz
 
(figueira da foz; 06 abril 2019)