crónicas da xávega (482)


o que é o quê

xávega, arte, artes ou arte-xávega, são formas diversas, e as correctas, para designar a mesma “arte de pesca”.

assim como, passer domesticus, pardal, pardal ladrão, pardal dos telhados, pardal da igreja, etc., são formas diversas de designar a mesma ave.

(praia da leirosa; 2019)

crónicas da xávega (371)


era uma vez o abraço

praia da leirosa; carregar a rede; 2019
 um simples gesto
 de quatro braços feito
 solidários amigos
  
 tocam-se cotovelos
 tão pouco para tanta fome
 a morrer nos olhos
  
 um abraço um abraço
 quantos por dar
 
 abraçamos a vida
 nunca um abraço  
 doeu tanto 

alar e aparelhar com a companha dos leais (2019)


ahcravo_DSC1737

este registo pretende apenas ser um documento das práticas de alar e aparelhar na companha dos leais, na praia da leirosa.
 
não tem quaisquer pretensões fílmicas.
 
aspectos relevantes e salientados no registo:
 
– o alar e aparelhar da cala da mão de barca
– a ferramenta criada para servir de passadiço às mangas (pode-se ver na mão de barca)
 
aos proprietários da companha, irmãos leal, e a toda a companha os meus agradecimentos por me terem deixado fotografar e filmar, pela camaradagem, por me terem considerado um dos seus, um grande abraço

crónicas da xávega (341)


sinto muito

 

0 ahcravo_DSC3083

 
do sentir às palavras
que o dizem
os poetas
 
escrevo apenas
porque é outra forma
de estar comigo
 
sei que não me traio
sinto muito
as palavras dos outros
 
sinto muito
que sejam o que são