crónicas da xávega (315)


matola
0 ahcravo _DSC1848

(praia da leirosa; alar do reçoeiro; 2019)

porque fotografar não é tirar fotografias
na praia da leirosa quem não é da terra é chamado de “matola”. nada de especial aqui haveria se o “moliceiro de mira” não tivesse esse nome.
será que este termo vai buscar as suas origens ao povoamento da leirosa e desta costa por parte dos povos da ria de aveiro, entre ílhavo e ovar?
assim “matola” tornar-se-ia identificador de uma zona a que já não pertenciam: a gândara, com a praia de mira no seu extremo norte.
para pensar e aprofundar, por quem se dedica a esta coisa da linguagem dos pescadores e ao estudo das palavras.

postais da ria (258)


é tarde

enevoado tempo
o das memórias

acordo e recordo
não consigo
esquecer
o que me lembra
ao adormecer

sofro de memórias
de violentados dias
fracas palavras
pobres gestos

vem vazia a rede
vem vazia
vem

é tarde

0 ahcravo_DSC_3492 s1

alar com salvador rilho (chalana)

(torreira; alar da solheira; 2010)