retratos da minha terra


ahcravo_DSC_5939_agostinho 2013 bw
tenho amigos assim
tão virtuais que reais são
colhem as minhas fotos
fazem filmes
e enviam-mos
estou vivo
e com amigos assim
estou no mundo
a minha terra
são muitas terras
obrigado a ti
que não queres ser citado
mas que na sombra
deste outra luz
à luz que roubei por aí

dois poemas do livro “O FARDO DO HOMEM BRANCO”, de madalena de castro campos


ahcravo_DSC_5594_quase_dois poemas_mcc

madalena de castro campos é o pseudónimo de um autor não identificado.
 
biografia
 
“Nasceu em lisboa em 1974
 
Fez, sem muito empenho, uma licenciatura em filosofia, depois uma outra em arquitectura paisagista. Trabalha em Edimburgo, Escócia, na área de design de jardins.
 
Publica o blogue Les Cahiers de La Mariée.”
 
(informação retirada da badana do livro ” O FARDO HOMEM BRANCO”)
 
bibliografia
 
O fardo do homem branco
La marié mise à nu
A gun in the garland

“Epitáfio de Domingo” de cláudia r sampaio


ahcravo_DSC_5594_quase_epitáfio de domingo

mais uma produção dos estúdios quase

biografia
 
cláudia r sampaio nasceu em lisboa, onde vive com duas gatas (Polly Jean e Aurora), é artista residente do projecto MANICÓMIO
 
bibliografia
 
Os dias da Corja
A primeira urina da manhã
Ver no escuro
1025 mg
Outro nome para a solidão
Já não me deito em pose de morrer

mário claudio com o clube de clube leitores da figueira da foz


83913583_10206725110682332_8753103968692862976_o

no âmbito da exposição de fotografia, da autoria de fernando bento, “Escritores: Memórias e Olhares”, mário cláudio fala sobre o seu último livro “Memórias secretas” e ….
o melhor é ouver os excertos inseridos no vídeo

“Amanhã é o primeiro dia de inverno” de sandra costa


ahcravo_DSC_5594_quase_inverno_sc

“Amanhã é o primeiro dia de inverno” de sandra costa, é o último poema do livro “Boletim meteorológico”
biografia
Sandra Costa nasceu em S. Mamede de Coronado, concelho da Trofa, a 11 de Setembro de 1971. Licenciada em História, Ramo Educacional, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (1994), possui o Mestrado em História Contemporânea (2006), sendo professora de História do Ensino Básico e Secundário desde 1993.
obra publicada
Tem seis obras de poesia publicadas: Sob a luz do mar. Porto: Campo das Letras, 2002; Nada se sabe das profundezas. Porto: In-libris, 2003; Nenhuma Flor. Oito imagens e o dizer dos lábios. Belgais e In-libris, 2004; A vocação dos homens silenciosos. Maia: Cosmorama, 2006; UNTITLED, volta d’mar, 2017 e Boletim Meteorológico, volta d’mar, 2020.

“Muranzel” de fernando pinto do amaral


ahcravo_DSC_5594_quase_fpm
Fernando Pinto do Amaral nasceu em Lisboa em 1960. Frequentou a Faculdade de Medicina, mas abandonou o curso, vindo a licenciar-se em Línguas e Literaturas Modernas, concluindo o Mestrado e o Doutoramento em Literatura Portuguesa. É Professor do Departamento de Literaturas Românicas da Faculdade de Letras de Lisboa. Publicou, desde 1990, cinco livros de poesia, dois volumes de ensaio e traduziu poemas de Baudelaire, Verlaine, Jorge Luis Borges e Gabriela Mistral.
(wook)
bilbio
Acédia (1990);
Modernidade e pós-modernidade na poesia portuguesa mais recente: autores revelados na década de 70 (1990);
O mosaico fluido : modernidade e pós-modernidade na poesia portuguesa mais recente (autores revelados na década de 70) (1991);
Na órbita de Saturno: cinco ensaios e uma paráfrase (1992);
A escada de Jacob (1993);
Às cegas (1997);
Discurso e imagens da melancolia na poesia portuguesa do século XX (1997);
Poesia reunida : 1999-2000 (2000);
Pena suspensa (2004);
Fluir perene: a cultura clássica em escritores portugueses contemporâneos (2004);
A aventura no Game Boy (2004);
Área de serviço e outras histórias de amor (2006);
A luz da madrugada (2007);
Poemas escolhidos (1990 – 2007) Contos (2009);
A minha primeira Sophia (2009);
O segredo de Leonardo Volpi: romance (2009);
Paliativos (2012);
Manual de cardiologia (2016)
O Terceiro Vértice (2019)
 
(wikipédia)

declAMAR Poesia nas 3as com poesia


tercas_poesia_marco_1_1024_2500

“A Biblioteca Municipal Pedro Fernandes Tomás, recebeu, dia 03 de março, pelas 21h30, na sala de leitura, mais uma sessão do projeto «Terças com Poesia».
 
A sessão, comemorativa do Dia Mundial da Poesia, foi dinamizada pelo coletivo «declAMAR Poesia», composto por cinco leitores de poesia (Catarina Matos, Lurdes Telmo, Olga Coval, Rui Amado e Vanda Ecm).”
 
(informação insyitucional)
 
do evento produzi o vídeo que segue