antónio lobo antunes, 40 anos. só!!!!!!!!!!!


em duas da suas vindas à figueira da foz, foi-me permitido registar em vídeo e fotografia, a presença do meu autor favorito. em 2008 só fotografia e 2011 em vídeo e fotografia.
no primeiro encontro, levei duas  mochilas de livros para autografar ….
o representante da editora levou as mochilas para lisboa, com a promessa de que me seriam enviadas, com os livros autografados, para a havaneza – ainda aberta. assim sucedeu.
a celebração dos seus 40 anos de actividade literária é a celebração da literatura portuguesa no que de melhor produziu – opinião pessoal e, certamente polémica, ou não o fosse ALA.
desse encontro ficaram algumas fotos, de entre as quais seleccionei esta, memória ínfima de um homem enorme e de um encontro inesquecível.
0 ahcravo_DSC_0489_2008
 

a beleza do sal (64)


fotos da minha autoria no stand da FigueiraSal
0_ahcravo_IMG_20190925_172611

neste registo uma visão das primeiras fotos

começa hoje na praça do forte, na figueira da foz, a “FigueiraSea”.
 
 
no stand da “Associação de Produtores de Sal da Figueira da Foz -FigueiraSal” estão expostas, sem quaisquer pretensões, algumas das fotografias que fazem parte da minha colecção sobre os marronteiros e as marronteiras do salgado da figueira.
 
obrigado à associação e aos fotografados
 

a beleza do sal (62)


não
0_ahcravo_DSC1008

ilha da morraceira; enfeitar; 2019

 
não
não gosto do homem velho
é pesada a herança que deixa
 
refinamento do cinismo
violência encapotada
ódio dissimulado
assassino e suicida
 
não
não gosto do homem velho
por muito mau que seja o novo
não pode ser pior
 
não
não sou pessimista ainda sonho
por isso estou aqui
e digo não
 
 

bagão félix nas 5as de leitura


“António Bagão Félix nasceu em Ílhavo em 1948. Economista, é atualmente Professor Catedrático convidado na Universidade Lusíada. Ministro e Secretário de Estado em
vários governos do Portugal democrático nas áreas das Finanças, da Segurança Social,
do Trabalho e do Emprego. Desempenhou também múltiplos cargos em instituições, tendo sido, nomeadamente, vice-governador do Banco de Portugal, administrador nas
áreas da banca e dos seguros, Presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz e
membro de órgãos sociais de várias instituições de solidariedade social. Tem publicados muitos trabalhos e reflexões de âmbito técnico, profissional e religioso
 
(destaca-se) A sua paixão pela natureza e pelas árvores”
 
 
fonte wook -2016
……………..
 
“Escrito por Bagão Félix, em parceria com Ana Paula Figueira, “Raízes de Vida” enumera valores, atitudes e memórias que sustentam o ser humano e respostas da natureza às inquietações do Homem.
 
“Raízes de Vida” mergulha no húmus da terra para estabelecer similitudes entre a árvore e o Homem, naquilo que é a sua essência. “O livro nasceu de algumas palavras que estavam à procura da sua vez como as sementes estão à procura da grande árvore”, afirmou Bagão Félix, entrevistado por Fernando Alves, na Manhã TSF. “A palavra e as sementes são unidas por um ponto fundamental: a vida.”
 
“Por vezes, fazemos uma divisão artificial entre o Homem e o resto da Natureza. A visão que procura conciliar os aspetos da natureza humana com os aspetos da natureza botânica e vegetal é um ensinamento para todos”, considera Bagão Félix. “É o prodígio da Natureza.”
 
 
…………
 
da sua presença nas 5as de leitura, no dia 12 de junho, de2019, na biblioteca municipal da figueira da foz, fica o registo integral. fica ao critério de cada um a selecção do que de mais interessante lhe parecer.