afonso cruz na lápis de memórias_estórias (os vídeos)


 
 
afonso cruz

afonso cruz

 

 

vídeo 1

 

 

“7 de Abril

 

Não, disse o meu irmão.Quem põe ovos de chocolate são os coelhos da Páscoa, não são as galinhas de chocolate.

Evidentemente.

 

 

10 de Abril

 

No circo, ficamos a saber que os coelhos nascem de chapéus.

E não de ovos”

 

 

in “O Livro do Ano”

 

 

 

 

vídeo 2

 

 

do autor

 

 

“4 de Maio

Hoje, um homem aproximou-se de mim.Vestia fato e usava gravata, mas eu reconheci-o de imediato.

Era um homem do Instituto. Estava disfarçado de pessoa normal.

Perguntou-me as horas e eu disse: Tenho dois trovões dentro de um envelope dos correios. O da esquerda é de madeira e o do meio é fêmea.É assim que nascem as cartas.

Ele, surpreendido com a minha resposta, foi-se embora e não me internou.

Mas, por via das dúvidas, fui para casa com os sapatos calçados nas mãos”

 

 

in “O Livro do Ano”

 

 

 

 

vídeo 3

 

 

do autor

 

 

“5 de Julho

 

Tenho pena das pedras, sempre tão duras.

As pedras grandes gostam de aparecer em postais.

E as pedras pequenas gostam de aparecer em sapatos”

 

 

in “O Livro do Ano”

 

 

 

 

vídeo 4

 

 

do autor

 

 

“27 de Setembro

Caiu uma folha de um livro. Já é Outono
3 de Dezembro

O meu avô diz que a felicidade é uma péssima corredora e que é fácil fugirmos dela.

E a tristeza?, perguntei

É uma excelente corredora, respondeu ele”

 

 

in “O Livro do Ano”

 

 

afonso cruz na lápis de memórias (1)


ac laee

no dia 20 de março de 2013, o multifacetado criador afonso cruz esteve em coimbra, na lápis de memórias, para apresentar os seus mais recentes livros: “o livro do ano” e ” enciclopédia da estória universal_arquivos de dresner”.

Afonso Cruz

Nasceu, em Julho de 1971, na Figueira da Foz e haveria, anos mais tarde, de viajar por mais de 60 países. Frequentou a Escola António Arroio, a Faculdade de Belas-Artes de Lisboa e o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira. Em 2008, publicou o seu primeiro romance, A Carne de Deus — Aventuras de Conrado Fortes e Lola Benites, ao qual se seguiria, em 2009, Enciclopédia da Estória Universal, galardoado com o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco. Em 2011, publicou Os Livros Que Devoraram o Meu Pai (Caminho, Prémio Literário Maria Rosa Colaço) e A Contradição Humana (Caminho, prémio Autores SPA/RTP). Em 2012, foi o autor português distinguido com o Prémio da União Europeia para a literatura pelo livro A Boneca de Kokoschka (Quetzal, 2010). Jesus Cristo Bebia Cerveja (Alfaguara, 2012) foi considerado o Livro Português do Ano pela revista Time Out Lisboa e o Melhor Livro do Ano segundo os leitores do jornal Público. Foi eleito, pelo jornal Expresso, como um dos 40 talentos que vão dar que falar no futuro. Os seus livros mais recentes são Enciclopédia da Estória Universal — Arquivos de Dresner eO Livro do Ano, ambos publicados pela Alfaguara, em 2013. Assina, desde fevereiro de 2013, uma crónica mensal no Jornal de Letras, sob o título Paralaxe.Além de escrever, é ilustrador, realizador de filmes de animação e membro da banda.The Soaked Lamb.

(fonte bookoffice)

 

do autor

 

Política

 

Os animais não falam.

Mas alguns deles discursam”

 

in Enciclopédia da Estória Universal, Arquivos de Dresner

 

 

10 de Maio

 

Estive a ver uma planta a furar a terra…

As plantas procuram a luz como as traças e os filósofos”

 

in O Livro do Ano

 

publica-se em seguida o primeiro de uma série de vídeos da apresentação