“não há coincidências”, uma estória a três


ahcravo_DSC_5594_quase_jnlreu

joaquim namorado, leonora rosado e eu, estórias de quem esteve – e ainda está – vivo

 

“À memória de minha mãe”, leonora rosado


ahcravo_DSC_5594_quase_mãe_lr

“À memória de minha Mãe”, (RAQUEL D’ANRIQUE – 30.11.1945 – 27.01.2007) de leonora rosado, é o primeiro poema do livro “HÁ TÉNUES SINAIS DE CRISTAL NOS ESPELHOS”