nada temos a ver convosco


nada temos a ver convosco

para nada queremos os vossos padrões de vida

odiamos fatos e gravatas e passeios dominicais com a família

 

nas páginas amarelas do vosso dia a dia

nunca encontraremos o indicativo para o nosso futuro

 

nada temos a ver convosco

há um abismo imenso a separar-nos

queremos ser nós

não queremos os vossos conselhos nem a vossa sabedoria

guardai-os para aqueles que, sendo novos, são como vós

e no lugar do cérebro têm uma lata de peixe congelado

 

nada temos a ver convosco

o vosso paraíso é para nós sufocação e túmulo

detestamos o vosso subir na vida

queremos subir, sim, mas para mais perto da natureza

sermos límpidos e claros

como as antemanhãs no alto da serra

 

deixem-nos em paz

que nos nada queremos de vós

 

chegado_ murtosa