aurora proa


 

aurora proa

 

sou mulher que baste
neste mar de homens
rainha dos ventos e das areias
senhora de muitos saberes
e sofreres

sou mulher que baste
para dizer o que sinto
gritar com a canalha
homens e mulheres
que vêem não o trabalho mas a festa
de estarem de férias
terem espectáculo grátis

arrancam das redes
o peixe miúdo
a sardinha que salta
o jaquinzinho que morre sufocado

deixai o peixe a quem por ele lutou