a rua é nossa, a dívida não


 

coimbra 1 junho 2013

coimbra 1 junho 2013

 

em coimbra não fomos muitos

em coimbra a dos doutores

fomos os que de palco não carecem

habituados que estão a ser

mesmo quando ribaltas não há

 

em coimbra dos doutores

desalinhadamente

marchámos, cantámos, protestámos

fomos não só nós

mas aqueles que não se sabendo

ou julgando-se acima de

se ficaram por onde melhor se acharam

ou se resguardaram para multidões

a vir

 

em coimbra fomos poucos?

não

definitivamente não

fomos muitos

fomos os que desde sempre

sabem que os caminhos são duros

quando conquistados

mas valem a pena ser percorridos

por isso mesmo

 

em coimbra foram poucos

os que fizeram falta

aos muitos

que disseram bem alto:

 

a rua é nossa

a dívida não

 

em coimbra não fomos muitos

em coimbra a dos doutores

fomos os que de palco não carecem

habituados que estão a ser

mesmo quando ribaltas não há

 

em coimbra dos doutores

desalinhadamente

marchámos, cantámos, protestámos

fomos não só nós

mas aqueles que não se sabendo

ou julgando-se acima de

se ficaram por onde melhor se acharam

ou se resguardaram para multidões

a vir

 

em coimbra fomos poucos?

não

definitivamente não

fomos muitos

fomos os que desde sempre

sabem que os caminhos são duros

quando conquistados

mas valem a pena ser percorridos

por isso mesmo

 

em coimbra foram poucos

os que fizeram falta

aos muitos

que disseram bem alto:

 

a rua é nossa

a dívida não

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s