crónicas da xávega (246)


revisitar

revisitar o ontem
com os olhos de hoje
não é reescrever
o passado
mas sim relê-lo

começar a viagem
pelo fim
é privilégio do tempo

lavo os olhos
na espuma do mar
e ardem-me

estranho seria se não

 

0 ahcravo_DSC_6191 s

recriação da xávega com bois

(espinho; 2012)

Anúncios