as palavras estão vivas


 

o mar sempre

as palavras estão vivas

 

partirei com o sol e a minha loucura

para quê dizer adeus?

o regresso

o eterno regresso

é aquilo que resta

sempre que partimos

e eu não volto

 

partirei com o mar

clandestino

embarcarei em todos os navios

que cedo ou tarde se afundam

em praias longínquas

deixando os destroços

 

encontrarás então nas areias brancas

brancos os meus ossos

e lembrar-te-ás de mim

e do regresso

e da loucura

 

agora bebo no mar

as forças

para a grande viagem

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s