os bordões e a manga


 

a manga e os bordões

a manga e os bordões

cruzam-se os bordões

abre-se caminho para a manga

sustem-se a força da corrente

chegam ao alador as redes limpas de areia

 

o cerco não abre

o peixe fica mais seguro

 

em tudo, homens e mulheres

 

à memória do arrais zé murta; torreira; 2009

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s