sempre


 

agostinho trabalhito (canhoto)

agostinho trabalhito (canhoto)

 

canhoto de alcunha

não é parco nas mãos ambas

ele é redes

ele é remos

ele é tudo o que o arrais pedir

ele é o sorriso

frente às vagas

o abraço que abraça todos

 

à tona do rosto

o mar salga-nos os olhos

só de o ver

ele é o rosto de todos os rostos

da gente de mar

 

ele é o rosto

dos pescadores portugueses

 

agostinho

vamos?

onde queiras cravo

 

é assim sempre

 

 

(torreira; companha do marco; 2010)