a beleza do sal (109)


dos mortos

(reflexão breve em tempos de covid)

salina; armazéns de lavos; 2020
 
 o que é só o é
 porque deixou de ser
  
 porque é não o quero
 lembrar quando já não
 
 recuso-me a ver  
 o que é por não ser
 
 gravado na memória  
 o que foi permanece
 
 os mortos não falam
 e eu oiço
 
 ouvirei sempre
 porque vejo diferente  
 
 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s