a beleza do sal (131)


dizer

(mexer; morraceira; salinas do corredor do sol; 2019)

dizer
o teu nome
o nome de todas as coisas
as coisas que cada nome encerra

dizer
tantas vezes a mesma palavra
até que ela perca o sentido
a sua ligação com o representado

dizer
como é doloroso o parto
das palavras
que ainda não disse
ou se disse como as escrevi

dizer
tanto em tão pouco
ser imenso e ínfimo
límpido e complexo

dizer

2 thoughts on “a beleza do sal (131)

  1. Venho agradecer muito o envio do seu talento e pedir perdão pelo silêncio. Estou doente doente doente. Só por isso . Obrigada e toda a minha gratidão e admiração. Sinceras. Grande abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s