como é belo o fim do dia ou o que tu não viste quando olhaste


maria de fátima - barco da companha do marco



como é belo o fim do dia

arrumadas as artes
o barco adormece suavemente
nos braços da areia

uma gaivota
perde-se no longe antes
de lhe vir fazer companhia

na tasca os homens convivem
recordam histórias antigas
jogam às cartas e ao dominó
entre dois copos de três
três copos, quantos ….
a noite é longa

na barraca
na casa económica
aguardam a mulher e os filhos
é ela que guarda a casa
que garante que este barco não se afunda

como é belo o fim do dia ……

ir ao mar

ir ao mar


                                                                praia de mira; 2009

de novo o barco se faz ao mar
sempre na busca do pão

entre gritos de alegria e medo
o barco avança de braços abertos

as águas abrem-se para o receber
a mãe não nega o filho
antes resiste e cede

a cena repete-se
o homem da máquina estava lá

um dia ambos desaparecerão
ficará só o mar

                                                                         praia de mira; 2009