quando o mar trabalha na torreira_antónio trabalhito (barbeiro)


antónio trabalhito (barbeiro)_falecido

 

pescador
já meu avô o era
quando o meu pai o foi
eu começava a ser

gatinhava pela areia
ao colo de minha mãe
quando cansado

o mar sempre

corria então pela areia
atrás das redes gentes bois
ria-me com os peixes a saltar na lona
escondia-me na sombra dos barcos
sentava-me nas cordas
cadeiras minhas de criança

há quanto tempo…

hoje já eu fui
meu filho é
meu neto que será ?

 

(torreira, século XX)