22 de maio de 2013_naufrágio no furadouro


hoje, dia 22 de maio de 2013, a xávega está de luto, dois pescadores morreram, no furadouro, quando o barco “jovem” da “companha do jacinto” se preparava para vencer a pancada de mar a 150 metros da costa.

transcreve-se a notícia do jornal online ovarnews.com

Pescadores foram surpreendidos por uma onda, conta sobrevivente

Os pescadores eram experientes, mas foram surpreendidos por uma onda, contou à Rádio Renascença, um dos sobreviventes, João Fonseca.

“O barco ia para aí a 150 metros da costa. A maré calhou mal e o barco levantou, entrou uma vaga no barco e encheu o barco de água. Foi uma embarcação próxima que veio socorrer”, descreve o pescador à emiddora.

“Toda a tripulação era experiente. Era o segundo lance do dia. É um mar conhecido, só que na altura correu mal. Não deu para galgar o mar. A primeira vaga encheu o barco de água, a segunda pôs as pessoas fora do barco.”

O vereador Vítor Ferreira, da Câmara de Ovar, confirmou à Renascença que a bordo seguiam sete pessoas. Os outros cinco tripulantes, salvos por uma embarcação, sofreram ferimentos e foram assistidos no local por elementos do INEM e dos bombeiros.

Vítor Ferreira avançou ainda que os serviços da autarquia estão no local para prestar todo o apoio às famílias. “Segundo as informações que recolhi, o próprio mestre da embarcação hesitou em ir para o mar, mas infelizmente são famílias com algumas carências e dificuldades e arriscam, apesar do conhecimento profundo que têm do mar”, disse. (Ler mais in Renascença)

Embarcação que naufragou cumpria normas de segurança

O presidente da Junta de Freguesia de Ovar, Joaquim Barbosa, assegura que a embarcação de arte xávega que naufragou esta manhã cumpria todas as normas de segurança. Dois mortos e três feridos ligeiros foi o resultado do naufrágio que ocorreu a sul da praia do Furadouro, em Ovar.

Em declarações à Antena1, o autarca explica que o problema foi os pescadores terem ficado emaranhados nas redes e nas cordas. “No meio da confusão, com o frio e com a precipitação, as coisas não são fáceis e eles acabaram por não ter o discernimento total para se poderem salvar uns aos outros”, afirma Joaquim Barbosa.

Dois mortos em naufrágio de barco xávega no Furadouro

Uma embarcação que se dedica à pesca da arte xávega naufragou, nesta madrugada de quarta-feira, a sul da praia do Furadouro, em Ovar, causando duas vítimas mortais. Testemunhos recolhidos no local, dizem que o barco “virou de banco”, na segunda vez que se fazia ao mar.

Segundo a mesma fonte, o alerta foi dado cerca das 7h30. A embarcação, conhecida como o “Arrastão do Jacinto”, com cinco pessoas a bordo, virou-se no momento da saída da praia para o mar, devido a um golpe fortíssimo de mar”, explicou o comandante da Capitania do Porto de Aveiro, Luciano Oliveira.

Um bote que andava no mar por perto, na mesma altura, à pesca do robalo, foi quem prestou o primeiro socorro ao “Jovem”, mas o Benjamim Carriola e o Jacinto Moreira, pescadores do Bairro do Lamarão, em Ovar, e de Cortegaça, ficaram debaixo da embarcação, emaranhados nas redes, no momento do naufrágio, não foi possível salvar.

Segundo o mesmo responsável, morreram dois homens, de 43 e 64 anos. Os restantes três tripulantes sofreram ferimentos e foram assistidos no local por elementos do INEM e dos Bombeiros de Ovar.

O comandante adiantou ainda que na altura do acidente as condições do mar e do vento “não eram gravosas”. (¨*com Lusa) (Ouvir na TSF)

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s