o silêncio que é


adormecer assim
sem pressas de haver amanhã
ignorante de mim

deixar por momentos
esta coisa de existir
é sonho que invento

só para te dizer
o silêncio que é
este não estares

estando

(torreira; 2010)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s