quando o mar trabalha na torreira_ana do coveiro




as minhas armas
cordas paus braços pernas
gritos de alegria
palavras rudes quando a desilusão

o sol bate-me no rosto
rebenta em ondas de luz
na praia dos meus olhos
queimados pelo sal

o mar
que trago no corpo
fez de mim o que sou

mulher nascida na areia
que ao mar se entregou

 

(torreira; século XX)

2 thoughts on “quando o mar trabalha na torreira_ana do coveiro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s