Palafita – da Arquitectura Vernácula à Contemporânea


 

 

A Folha Informativa Nº 36-2012 resulta da transcrição da parte introdutória do livro Palafita – da Arquitectura Vernácula à Contemporânea, dos autores Alejandro Bahamon e Ana Maria Álvarez, publicado pela Editora Argumentum, na 1ª Edição, em Março de 2009.

O projecto dos Avieiros obteve autorização do director da Argumentum, Sr. Arquitecto Filipe Jorge, para a publicação deste trecho do livro, fundamental para se perceber a importância das construções palafitas dos Avieiros do Tejo e do Sado. Daqui ressalta também a relevância da cultura Avieira e das suas palafitas, que consideramos a única cultura palafítica fluvial europeia que permanece viva.

Ao Sr. director Arquitecto Filipe Jorge apresentamos os nossos melhores agradecimentos.

Gabinete de Coordenação,

(Candidatura da cultura Avieira a património nacional imaterial e da Unesco)

Cultura Avieira – Um património, uma identidade

 

FOLHA Nº36-2012_Casas Palafitas no Mundo

manifesto anti coelho com vénia a mestre almada negreiros


o dito

 

 

basta pum basta!

uma geração, que consente deixar-se representar por um coelho é uma geração que nunca o foi! é um coio d’indigentes, d’indignos e de cegos! é uma rêsma de charlatães e de vendidos, e só pode parir abaixo de zero!

abaixo a geração!

morra o coelho, morra! pim!

uma geração com um coelho a cavalo é um burro impotente!

uma geração com um coelho à proa é uma canôa uni seco!

o coelho é um cigano!

o coelho é meio cigano!

o coelho pesca tanto de poesia que até faz sonetos com ligas de duquezas!

o coelho é um habilidoso!

o coelho veste-se mal!

o coelho usa ceroulas de malha!

o coelho especúla e inócula os concubinos!

o coelho é coelho!

o coelho é júlio!

morra o coelho, morra! pim

…….