os moliceiros têm vela (442)


de abril a vinte e cinco

torreira; regata da ria; 2013
de abril a vinte e cinco
o cravo barato vulgar povo
foi símbolo sem querer

sem espinhos foi sonho
sem espinhos foi ilusão

sem sangue cansados de tanto
abril a vinte e cinco foi porta
foi janela o poder ser se

fosse o cravo cacto espinhoso
no extremo a flor a colher
tivessem sangrado as mãos

fosses tu a colhê-lo
não o sonho ofertado

fosses tu a colhê-lo
fosses
; 2013torreira; regata da ria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s