acordam o sol


gente da terra

acordam o sol

põem a mesa

– o pão, o café, o mais se houver-

levantam-se

carregam a enxada

limpa da terra de ontem

palmilham caminhos

sacham, cavam, regam,

dobradas as costas

ao peso do sol

e da idade

deitam-se com o sol

que com ele se ergueram

irmãs de ser hoje mais um dia

(louriçais – eira pedrinha)