o nosso


nem sempre

 
inseguro tempo este
em que ninguém
sabe de chão
onde
 
roubado o que
com suor ganho
a pulso
dia a dia
 
ergueu-se o homem
à sua altura
erecto
encontrou-se
 
virá o dia em que
nem sempre
ganhará
a força
 
será esse o dia
da razão
o nosso
 
 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s