postais da ria (44) – um moliceiro à maneira


o moliceiro "cristina e sara", do ti virgílio, é de tamanho inferior ao de um moliceiro tradicional, mas como ele há pelo menos 4 a vogar nas águas da ria

o moliceiro “cristina e sara”, do ti virgílio, é de tamanho inferior ao de um moliceiro tradicional, mas como ele há pelo menos 4 a vogar nas águas da ria

reconheço-lhe a elegância
no fino traço dos mestres construtores
a tradição inscrita na beleza
com que vogava e ainda voga
nas águas da ria

passou o tempo do adubo natural
do moliço colhido no fundo da ria
broa de milho comida à mesa
com sabor a maresia

foi o tempo do trabalho da ferramenta
não foi o fim do tempo
mas o começo de uma nova aventura
a do amor por ti pelo que foste pelo que és
o da preservação da história de um povo
o murtoseiro

não te quero num canto qualquer coberto de pó
abandonado pelos que ajudaste a crescer
pelos falsas manifestações verbais de afecto
não quero sequer que te façam um retrato novo
onde já não moras porque nunca foste
para melhor venderem o que já não têm

quero-te assim
um moliceiro à maneira

um moliceirinho à maneira

um moliceirinho à maneira

um marco de marca na história da murtosa


há cerca de 60 anos, no cais do bico, na murtosa, o meu pai fotografava-me com moliceiros em fundo. entendem? há cerca de 60 anos, no cais do bico, na murtosa, o meu pai fotografava-me com moliceiros em fundo. entendem?

há cerca de 60 anos, no cais do bico, na murtosa, o meu pai fotografava-me com moliceiros em fundo. entendem?

era uma vez … a história da nova “marca” do município da murtosa.

foi assim …. no dia 20 de novembro reuniu o executivo e …

extracto da acta da reunião de 20 de novembro, de 2014, do executivo da cm murtosa

<<——- PEDIDO DE PARECER PRÉVIO VINCULATIVO PARA A AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE “CRIAÇÃO DA MARCA INSTITUCIONAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA” – Foi presente uma informação do Sr. Presidente da Câmara, datada de 17 de novembro de 2014, através da qual propõe que, no cumprimento do preceituado na Lei do Orçamento de Estado para 2014 (Lei n.º 83- C/2013, de 31 de dezembro), a Câmara Municipal emita parecer prévio vinculativo favorável ao procedimento que se pretende iniciar para a Aquisição de Serviços de “Criação da Marca

Institucional do Município da Murtosa”.

——–A Câmara Municipal, depois de analisar a informação, supra citada, deliberou, por maioria, com o voto contra do Vereador Jorge Bacelar e os votos a favor dos restantes membros do Executivo, emitir parecer prévio vinculativo favorável ao procedimento que se pretende iniciar para a Aquisição de Serviços de Aquisição de Serviços de “Criação da Marca Institucional do Município da Murtosa”.——————————————————————

– O Sr. Presidente da Câmara no uso da palavra esclareceu que o que está em apreciação não é a marca mas sim a necessidade de pronúncia prévia da Autarquia para poder acolher o encargo resultante das tarefas que estão a ser desenvolvidas. Esclareceu, ainda, que o trabalho a cargo da empresa Artifex não se encontra concluído, alias a marca que foi, admite-se divulgada com excessiva antecedência, é apenas uma pequena parte do trabalho que terá que ser desenvolvido e que suportará as diversas formas de comunicação/apresentação da autarquia, assim não se vislumbra nenhuma irregularidade no processo de adjudicação da respetiva prestação de serviços dado que a autarquia não assumiu qualquer encargo com o trabalho que terá de ser desenvolvido.————>>

qual não é o espanto, em relação a este ponto da acta, quando no dia 6 de novembro de 2014, no facebook, na página da Artifex Design, se escrevia:

A Murtosa tem nova Imagem! A Artifex foi responsável pelo seu Re-Branding e toda a comunicação adjacente. Aguardem por novidades que virão em breve. Ainda não demos tudo por estas bandas! 

Agradecimentos: – Município da Murtosa

e a nova imagem era :

nem vela, nem mastro:um amputado a caminho do canal de aveiro, convidado a emigrar pela sua pátria

nem vela, nem mastro: um amputado a caminho do canal de aveiro, convidado a emigrar pela sua pátria

ainda no facebook, a página do Município da Murtosa, ostentava a nova “marca”

https://www.facebook.com/municipiodamurtosa?fref=ts

ou seja, na acta da reunião de dia 20, foi “presente” uma “informação” do “Sr., Presidente” na qual se pede quea Câmara Municipal emita parecer prévio vinculativo favorável ao procedimento que se pretende iniciar para a Aquisição de Serviços de “Criação da Marca Institucional do Município da Murtosa”,enquanto já no dia 6 do mesmo mês uma empresa agradecia à câmara municipal e apresentava a nova “marca”.

transparência maior não pode haver! primeiro entrega-se o trabalho, a empresa até o divulga, e depois pede-se autorização para iniciar o processo.

e esta hein?

Assim vamos por cá

……….

– para ver a acta na totalidade

http://www.cm-murtosa.pt/Templates/GenericDetails.aspx?id_object=7427&divName=818s114s111s1345&id_class=1345

– e anexos

http://www.cm-murtosa.pt/cache/files/XPQLiuwXX15950LqqCfurl2dZKU.pdf

– o que já escrevi sobre a nova “marca”

https://ahcravo.wordpress.com/2014/11/08/uma-imagem-tem-sempre-pelo-menos-uma-mensagem/

postais da ria (42) – moliceiros, uma memória condenada?


como é enorme o pequeno moliceiro do ti virgílio!

como é enorme o pequeno moliceiro do ti virgílio!

ao contrário dos rios
correr para a nascente
procurar na rocha
os cristais de água

recusar a ilusão
desconstruir a máscara
por mais bela

escutar o silêncio
por demais repetido
onde se acolhe a voz da razão

não ser teu o tempo
onde a tua voz
será o melhor tempo

vê bem quando olhas
diz o que pensas
calar é

há quem sorria só hoje

isto são moliceiros

isto são moliceiros

(regata de moliceiros, s. paio, torreira, setembro, 2014)

crónicas da xávega (27) – tudo é eles


enormes os homens

enormes os homens

a pedra em bruto
o mar em fúria
o homem

erguer o olhar
do tamanho de ser eu
coisa pouca

vejo esta gente imensa
que esculpe a pedra
vence o mar
faz vida

ser deles um bater breve
à porta da memória
deixar dito

tudo é eles

ahcravo_DSC_3717_marco_10

(xávega; torreira; 2010)

postais da ria (40) – da ilusão


há momentos em que início e fim se confundem

há momentos em que início e fim se confundem

não te iludas com o silêncio
é nele que crescem as palavras
que cuidas desdenhar ouvir

não oiçam de ti os teus filhos
o que não quererias ouvir de teus pais

tu serás o que deixares

decide tu o quê

decide tu o quê

(murtosa; ribeira de pardelhas)