crónicas da xávega (491)


está frio

tenho os dedos gelados
entanto ardo por dentro
um fogo intenso
que se consome no acto
de escrever estas palavras
poucas

que nada dizem
como sempre

mas que me embrulham
e me aconchegam
nestas noites de estar

só

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s