gente da ria


 

ahcravo_DSC_8322_japónica

 

 

seguem o
relógio
das marés
assim
se erguem

curvam-se
no lavrar
da lama
onde antes
areal

colhem
doridos
os frutos
nas mãos
garfos

gingam
as ancas
na dança
sofrida
do ser
aqui sempre
o regresso
de tanto
mar
de tanta
espera

são
a gente
da ria

 

para ler com o vídeo de Jorge Bacelar

 

tantos para quê?


ahcravo_DSC_9480_homem gaivotas

não sei

quantos somos

sei

que pagamos muito

 

não sei

quantos são

sei

que ganham muito

 

sei

que não pode

continuar assim

somos demais

a pagar tanto

 

sei

que não pode

continuar assim

são demenos

a ganhar tanto

 

do que sei

e do que não sei

se faz este país

 

sei

que somos muitos

 

não sei

para que serve

sermos assim

tantos