crónicas da xávega (46)


dos olhos

mulher de arrais, albina

mulher de arrais, albina

tudo fica súbito
muito longe
demasiado longe

os olhos nada vêem
pressentem apenas
o já visto
sentido agora

vou com eles

ahcravo_DSC_1714_albina_marco 13

(torreira; companha do marco; 2013)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s