crónicas da xávega (177)


do cigano

0 ahcravo_DSC_9009 bw

o luciano e o trovão

olho tudo como se
me despedisse

cheio de memória
sei que parto
dobrado ao peso
de ter tentado

vivi demasiado
o que não devia

quem te mandou cigano
pensar ter casa

0 ahcravo_ DSC_9009

o peso do saco

(torreira; companha do marco; 2010)

One thought on “crónicas da xávega (177)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s