alberto estrela (aos amigos que partiram)


(alberto estrela; torreira; 2006)

boa noite estrela

soube
pelo teu filho
você deve conhecer o meu pai
o estrela

a frase continua a martelar-me
a cabeça

que tinhas partido
ninguém sabe para onde
mas todos sabem que não voltas

sabes estrela
a vida é feita de encontros
e desencontros
nós há muito que não nos encontrávamos

vinha e não te via
e pensava
está para o mar
era normal

e vai continuar a ser normal
porque para mim estrela
tu estás no mar
e é por isso que não nos encontramos

um abraço do teu amigo

cravo

3 thoughts on “alberto estrela (aos amigos que partiram)

  1. Lindíssimo!
    Toda essa rudeza bela que é a vida do mar!
    Homens duros, de rostos sulcados pelo sol e a marezia, e no entanto com coração leve de gaivota em terra!
    Todos adeus, tantos até sempre!

  2. António que amargura mora em ti! E tu deixas, consentes, enquanto ela vai te corroendo!? Porque a cultivas tu? O que te enche de prazer? Nessa dor , nesse remexer !? António, António!!!

    • cara amiga, este escrito é de 2010 por altura do conhecimento da morte de um amigo.só isso e tanto isso. natural a amargura no saber. apenas isso.

      não sei se sou amargo, se o sentes… agora vou adoçar a boca com uma banana e um iogurte. venho da sesta e amanhã é sábado.

      abraço doce

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s