alberto estrela (aos amigos que partiram)



alberto estrela

boa noite estrela

soube
pelo teu filho

“você deve conhecer o meu pai,
o estrela”
(a frase continua a martelar-me
a cabeça)

que tinhas partido
ninguém sabe para onde
mas todos sabem que não voltas

sabes estrela
a vida é feita de encontros
e desencontros
nós há muito que não nos encontrávamos

vinha e não te via
e pensava:
“está para o mar”
era normal

e vai continuar a ser normal
porque, para mim, estrela,
tu estás no mar
e é por isso que não nos encontramos

um abraço do teu amigo

cravo