safar as redes, coisa de família


 

o papu, a mulher alexandra dias e o filho, toda a família se junta no safar das redes.

assim se aprende de pequeno que não é em caminhas de baloiço que se adormece, mas no terno balanço da ria que se inicia a caminhada.

(torreira; 2007)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s