xávega, fotógrafo sofre


 

quando o mar abraçou rui neto e a junta

quando o mar abraçou rui neto e a junta

nada como o espectáculo da recriação da xávega para que se juntem máquinas fotográficas, as mais variadas, com gentes vindas de terras em redor e de outras, que seriam difíceis de imaginar, como os verdadeiros militantes da fotografia e preservadores de memórias, dispostos a percorrer muitos quilómetros para enriquecerem o seu património.

no meio de tudo isto é sempre interessante guardar no arquivo uma foto do tipo ” eu estive lá”. pede-se a um amigo de vício, encena-se e espera-se pela congelação do momento.

nunca se deve virar as costas ao mar, todos o sabemos, mas no meio do entusiasmo e da alegria tudo se esquece. o rui neto, pediu a um amigo que fizesse o registo, o que aconteceu a seguir aqui fica para memória futura.

o rui recebeu pelo menos duas fotos, a que o amigo lhe tirou e a que eu tirei ao momento.

fotógrafo, por vezes, sofre.

 

(espinho; recriação da xávega; 2012)