os moliceiros têm vela (216)


hoje continuo a ser eu

SONY DSC

o moliceiro “zé rito”

chegar ao mar
dizer bom dia à ria
ver sentir ser

esquecer tudo
viver apenas
o que os olhos

o deslumbramento
é breve

sinto na carne
a faca que me espetaram
e tudo se esvai

soma-se o que oiço
a exploração dos pescadores
o ludíbrio dos moliceiros

a verdade é mais forte
que toda a beleza
e o instante passou

por muito que me doa
hoje continuo a ser eu

SONY DSC

manejam os barcos com a mesma arte com que são manejados

(murtosa; regata do bico; 2009)