O trabalho voluntário, base da reabilitação da aldeia avieira do Patacão, em Alpiarça


Os trabalhos de reabilitação desta aldeia decorrem desde há dois anos, envolvendo sempre cidadãos voluntários, num sábado por mês.

No sábado dia 21 de janeiro de 2012, direta ou indirectamente, ali estiveram envolvidas 22 pessoas. Participaram pescadores avieiros, que representaram diferentes aldeias: Azeitada/Benfica do Ribatejo (Almeirim), Porto da Palha (Azambuja), Palhota (Cartaxo) e obviamente Patacão (Alpiarça).

Desde 2010 até Janeiro de 2012 foram ali oferecidos à comunidade 170 (cento e setenta) dias de trabalho-homem. Vale a pena visitar o local para perceber o que ali está a ocorrer. Damos o exemplo em fotos publicadas na presente Folha, do antes e do depois, assim como de zonas do dique recuperadas às silvas e às figueiras bravas.

À autora desta Folha, Lurdes Véstia, apresentamos os nossos sinceros agradecimentos.

O Gabinete de Coordenação

(Projecto de candidatura da cultura Avieira a património nacional imaterial e da Unesco)

Cultura Avieira – Um património, uma identidade

 

FOLHA Nº05-2012_Voluntariado no projecto dos Avieiros

quando o mar trabalha na torreira_luciano amaral


luciano amaral

 

eu sei

o mar
conheço-lhe as manhas
promessas e traições
nevoeiros ondas correntes

eu sei

o vento
norte forte furioso
correndo na areia
erguendo ondas vagas
onde planícies

eu sei

disso depende a minha vida
nesta arte sofrida
sal sol suor mar vento areia
carne curtida
tempo outro mais veloz

eu sei

mas não é por saber
que resisto ao mar
ao seu apelo
à voz

 

(torreira; século XX)