crónicas da xávega (228)


até um dia

como se um filho
a rede nos braços

a vida ganha-se
não é oferecida
a mim não

a areia sob os pés
cede prende
pesados passos

o sol ainda não
e o arrais
deu ordens de mar
chego

chego e faço minha
esta praia
onde venho ao mar
buscar o pão

até um dia

0 ahcravo_ DSC_5575 s

(torreira; 2012)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s