os moliceiros têm vela (259)


a memória das imagens

0 ahcravo_DSC_2157 bw

o “A. Rendeiro” do ti zé rebeço a caminho da meta

são o que são
e não querem mais
amam o que amam
e fazem porque

une-nos o abraço o gesto
o sermos simples
como a palavra
que aprendemos sagrada

fiquem para outros os palcos

homens simples
outra arte não têm
senão a de saberem
que entre eles e o barco
só a morte ou falta de dinheiro
se pode interpor

vou com eles em busca
de um futuro possível
mensageiros que são
de uma tradição secular
e ter eu uma máquina
que dispara uma bala para muitos
desconhecida ou ignorada

a memória das imagens

0 ahcravo_DSC_2157

quando três são um

(torreira; regata da ria; 2010)

 

os moliceiros têm vela (242)


notas de um retirante

0-ahcravo_dsc_7985-sep

a realidade é mais surreal

em 2012 não houve regata da ria. o relato dos porquês, dos como e dos quem, está feito no meu blog, na publicação:

https://ahcravo.com/2012/07/15/ha-moliceiros-na-ria-em-protesto/

e outras, anteriores e posteriores. é uma questão de pesquisar.

a terminar o ano, mais umas dicas para a história dos moliceiros:

quando em 2012 a regata não se realizou, a entidade promotora era o “turismo de aveiro” e a organizadora a habitual “associação dos amigos da ria e do barco moliceiro”.

quando o turismo de aveiro soube pela imprensa qual o valor que estava em causa, terá dito que afinal até teria sido possível angariar esse montante. então quanto é que a organização tinha pedido?

em 2016 soube que, do montante atribuído à regata, só cerca de 50% chega aos moliceiros…. mais não digo

entre 2013 e 2015 a entidade organizadora foi a “associação náutica da torreira” que, por questões financeiras, acabou por não pagar a totalidade dos prémios devidos aos moliceiros

em 2016, tendo em conta o que aconteceu com os pagamentos de 2015, a organização passou para o rancho folclórico “camponeses da beira ria”.

os responsáveis pela organização foram mudando mas os prémios para os moliceiros mantiveram-se.

seria interessante estudar a repartição, em valor absoluto e percentagem, ao longo dos anos, das verbas atribuídas à “regata da ria”.

eu? eu não sei nada.

0-ahcravo_dsc_7985-bw

há muito para desvendar, ainda

(ria de aveiro; 2012)

os moliceiros têm vela (238)


(meditação com moliceiros em fundo)

0-ahcravo_dsc_6169-bw
filho da mãe

durante muito tempo me interroguei do porquê de a expressão “filho da mãe”, ter um sentido depreciativo.

para mim, ser filho da mãe era tão natural como estar vivo, não há outra forma de ser.

mas o povo, o que nos põe na boca as expressões que usamos, sabe das palavras mais que as letras, vai-lhes ao sentir. era isso que me faltava: sentir.

hoje entendo perfeitamente o significado da expressão e a sua conotação depreciativa, entendo porque senti e sentir é a melhor forma de compreender.

espero que nunca sintam o sentido desta frase e que a digam de forma natural, como o fazem com outra qualquer:

FILHO DA MÃE!

0-ahcravo_dsc_6169

(torreira; regata da ria; 2011)

os moliceiros têm vela (227)


NÃO DEIXEM MORRER OS MOLICEIROS!

00 ahcravo_DSC_4573 bw

momentos finais da regata da ria 2016.

os 3 primeiros estão definidos: em primeiro lugar o “Zé Rito”, em segundo o “A. Rendeiro” – por dentro – e em terceiro o “Marco Silva” – por fora.

até ao fim sempre juntos e com pouca diferença.

houve regata, sim, houve competição, sim. os moliceiros mostraram o que valem e como podem dar vida à ria.

NÃO DEIXEM MORRER OS MOLICEIROS!

00 ahcravo_DSC_4573

(regata da ria 2016)

regata da ria 2016 (7)


0 ahcravo_DSC_3262 bw

cavilha de madeira no casco de um moliceiro

vamos às contas (para que fique escrito)

…………….
“…. 16,930€ acordados para a regata de 2015, …… valores similares pagos aos moliceiros, quer em 2013, quer em 2014, rondando os 50.000€….. “

(extracto de um documento que tenho em minha posse)
………….
sublinho a afirmação “valores similares pagos aos moliceiros”, afinal os moliceiros não têm razão de queixa, ou será que há aqui alguma confusão.

melhor seria aclararmos um facto: há os valores pagos aos moliceiros e os valores entregues à organização da regata da ria.

separemos os valores.

partindo de informações que obtive junto dos moliceiros concorrentes e somando:

pagamentos aos moliceiros

2014 – prémios de presença: 6.000 euros; prémios de painéis: 1.000 euros; prémios de regata: 550 euros. EM 2014 OS MOLICEIROS SÓ RECEBERAM 7.550 EUROS!!!

2015 – prémios de presença: 6.000 euros; prémios de painéis: 1.000 euros; prémios de regata: 600 euros, prémio tradição: 800 euros. EM 2015 OS MOLICEIROS SÓ RECEBERAM 8.300 EUROS!!!

2016 – prémios de presença: 6.600 euros; prémios de painéis: 1.000 euros; prémios de regata: 600 euros, prémio tradição: 800 euros. EM 2016 OS MOLICEIROS SÓ RECEBERAM 9.000 EUROS!!!

pagamentos à organização

de acordo com o documento citado no início, foram perto de 17.000 euros ano, podemos partir de princípio, até prova em contrário, que em 2016 o valor terá sido o mesmo.

fazendo umas fáceis contas de subtrair, pode-se ver com quanto poderá ter ficado a organização da regata em cada ano: 2014 – cerca de 9.500 euros; 2015 – cerca de 8.700 euros; 2016 – cerca de 8.000 euros

para receber tanto dinheiro, a organização deve ter encargos muito grandes com a regata, não acham? mas encargos com quê?
2 almoços (para os concorrentes)
seguros
licenças
medalhas e taças
outras despesas

será que alguém acha que estes encargos chegam perto de 1.000 euros? e mesmo se chegarem a 2.000, um absurdo, ainda fica muito dinheiro. façam vocês as contas que eu não sou capaz, não é uma questão de matemática, é de princípios.

QUEM É QUE QUER CONCORRER À ORGANIZAÇÃO DE UMA REGATA DA RIA? SÃO VALORES INTERESSANTES QUE FAZEM SEMPRE FALTA A GENTE DESINTERESSADA.

(desculpem, esqueci-me de uma coisa, se calhar não é por concurso, estou cada vez mais cego)

0 ahcravo_DSC_3262

os moliceiros têm vela (210)


0 ahcravo_DSC_1991 bw

PAGUEM O QUE DEVEM AOS MOLICEIROS

enviem esta mensagem para:

geral@regiaodeaveiro.pt

que é o mail da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro – Baixo Vouga (CIRA), organizadora da regata da ria 2015.

não basta gostar dos moliceiros é preciso lutar por eles e com eles

geral@regiaodeaveiro.pt –  PAGUEM O QUE DEVEM AOS MOLICEIROS

0 ahcravo_DSC_1991
(torreira; regata da ria; 2013)

regata da ria 2015 – paguem o que devem aos moliceiros


os moliceiros têm vela (206)

0 DSC_9881_marco+zé rito bw

o “marco silva” e o ” zé rito”

regata da ria 2015 – paguem aos moliceiros!
quase um ano depois, a regata realizou-se nos dias 27 e 28 de junho, os participantes na regata ainda não receberam os prémios de classificação, tradição e painéis – estamos a falar de um valor global de 2.400 euros a distribuir, uma fortuna!!!!!!!!!!! mas que faz muito falta aos donos dos barcos que concorreram e que, tudo somado, não chega para os gastos.

para participarem na regata, os donos dos moliceiros tiveram de reparar e pintar barcos e painéis – uma despesa média de 1.500 euros por barco.

a organização da regata e pagamento dos prémios foi da responsabilidade da “Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro” e publicitada como atracção principal daquilo a que chamaram “Aveiro Weekend”.

http://www.regiaodeaveiro.pt/pagegen.aspx?wmcm_paginaid=27849&noticiaid=36124&pastanoticiasreqid=33107

(vejam por favor e leiam)

atendendo ao historial dos atrasos dos pagamentos por parte dos organizadores, a câmara municipal da murtosa, pela boca do seu presidente, comprometeu-se a pagar os prémios, caso houvesse atrasos. é facto que o prémio de presença foi pago antes da regata do s. paio, princípios de setembro, quando a regata da ria tinha já sido em final de junho. quem pagou não se sabe.

repito: os prémios de classificação, de painéis e tradição, quase um ano depois, continuam por pagar.

E VIVAM OS MOLICEIROS E O AVEIRO WEEKEND

assim vamos pela ria de aveiro, a tal que se celebra pelos moliceiros mas a quem os responsáveis não pagam.

é tão bom “botar” figura com o dinheiro dos outros.

para 2016 já há programa http://www.cm-ilhavo.pt/frontoffice/pages/2056?event_id=2084

PARTILHEM A BEM DA NOSSA TERRA, DA RIA DE AVEIRO E DOS MOLICEIROS.

(ria de aveiro; regata da ria; 2015)

0 DSC_9881_marco+zé rito

quando o “marco silva” começou a ganhar “terreno”, para terminar em primeiro

o “marco silva” e o “zé rito” em recachia. no final acabou por ganhar o “marco silva”