é tempo


 

 

é tempo

meu amigo

e quando é

que podes tu?

 

belos foram os dias

de sol

coloridos os olhos

esquecidos de si

de tanto serem

o que viam

 

é tempo

meu amigo

reaprende a voar

e lembra-te que o bando

é coisa efémera

tanto

quanto bela

 

todos os dias

foram o dia

mesmo quando

parecia que não

eram sem o sentires

porque eternos os julgavas

 

é tempo

amigo

o inverno não tem data

senão no calendário

 

(ria de aveiro; canal de ovar)