maria de fátima


barco de mar maria de fátima

 

dei-te o nome da minha mãe

 

contigo me faço ao mar

como se no regaço dela

mãe que me deste o ser

barco que me dás o pão

 

aqui regressei

depois de ter deixado

terras que não as minhas

onde a sorte me sorria

tudo me sorria

 

tudo menos o mar

 

encho-me dele

e tu mãe

é contigo que vou

 

 

(torreira, 2009, companha do marco)