há mulheres aqui


ti miguel bitaolra e rui rapina

 

dão-se as mãos

dão-se as gerações

no amor ao mar

cresce-se com ele

dentro

 

atado aos pulsos

marcado nos rostos

salgando os pés

gatinhando na areia

 

no mar se fazem homens

no barco a iniciação das ondas

baptismo a pedido

há mulheres aqui

há mulheres aqui

 

no esticar da corda

no esforço conjunto

há mulheres aqui

onde a terra acaba

mas os homens não

 

há mulheres aqui

 

(torreira, 2007)