pescar em terra?


 

salvador rodrigues (tito) e a mulher partem para a faina

salvador rodrigues (tito) e a mulher partem para a faina

(meditação com a ria em fundo)
não te ofereço os dias
em que habitas
deram-te aos dias e neles
habitarás
e serás ou não

a casa será à tua medida
fa-la-ás se por ela fores

o pescador faz-se à ria
sem saber se de peixe virá servido
faz os dias onde a sorte
por vezes mora

jamais pescará em terra

 

(ria de aveiro; torreira)

xávega, a cavala


saco cheio de cavala

saco cheio de cavala

já o disse noutra altura que onde anda cavala, não há carapau, porque foge de ser comido. um lanço de cavala não é um lanço rentável, porque o mercado de consumo directo e da restauração, não a valorizam e o grande consumidor, o mercado conserveiro, depressa fica saturado e paga a preços baixos.

quando o salmão está na moda como peixe saudável, os inconvenientes do seu consumo já foram divulgados pelo investigador do ipma,Carlos Cardoso, na conferência do dia mundial da alimentação, em 2012, em na fundação calouste gulbenkian, alertou para o facto de este peixe, embora rico em ómega 3, também o é em ómega 6, ácido que tem um efeito pró-inflamatório em muitas doenças.

na mesma conferência o investigador catalão, José Domingo aconselha o consumo de peixes que “até têm um preço económico” como a sardinha, a cavala, a anchova, o biqueirão, ou de moluscos como a lula e o polvo….”. ver a notícia em:

 

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/porque-e-que-e-melhor-comer-sardinha-do-que-salmao-1567566

 

uma das formas de apoiar os pescadores das xávegas da nossa costa passa pela promoção de pratos saudáveis que tenham por base a cavala.

é um desafio aos empresários de restauração das praias onde a xávega ainda se pratica. na figueira da foz, onde a cavala é proveniente da pesca das traineiras, esta promoção já é feita a nível local.

enviem-me receitas de pratos com cavala, acompanhadas de fotos, e eu divulgá-las-ei

 

(torreira; companha do marco; 2010)