a cama


ler as mãos

 

sobre a mesa
a toalha
de plástico, gasta
vincada de tanto

uma sopa
um pão
e um amontoado de comprimidos

a rua entra pela porta
de rachas abertas ao frio e ao sol
a rua é ali também

sobre a mesa
a toalha
a do almoço
do jantar
(se houver)
sempre a mesma

a toalha
onde as lágrimas
escrevem com sal
uma vida gasta
cansada
de tanto

sobre a mesa
sobre a toalha de plástico
adormeceu
tinha vendido a cama

2 thoughts on “a cama

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s